segunda-feira, julho 30, 2007

os grilos são termómetros (ou como brilhar numa noite de verão)

cenário: noite de verão, tenda de campismo, a companhia perfeita, depois de um belo jantar à base de atum e salsichas e uma garrafa de vinho tinto. a tranquilidade do campo, os grilos a cantar ao fundo. abstrais-te por momentos da conversa (ou aproveitas a falta dela) e sais-te com esta: "e se eu te disser que agora estão exactamente 28º celsius..."

das duas uma, ou a companhia percebe finalmente que não bates bem e baza ou acha estranho, mas pede-te para desenvolver. no segundo caso podes brilhar. basta um relógio e o canto dos grilos para se determinar a temperatura ambiente. mais aritmética simples. conta-se, durante um minuto, o número de vezes que os grilos cantam, digamos N. a temperatura ambiente, em graus celsius, resulta muito aproximadamente da seguinte fórmula
T = 10 + (N -40)/7
e partes tudo...

podes acrescentar que este resultado, publicado em 1897 pelo americano Amos Dolbear é conhecido por lei de Dolbear.
se ainda assim te for pedido para desenvolver mais, dizes que a lei de Dolbear é apenas a superfície fenomenológica de algo muito mais profundo e surpreendente: o termómetro à base de grilos funciona por ser uma das raras manifestações macroscópicas de um princípio fundamental da cinética química - a lei de Arrhenius

agora sim, partes tudo...

se te pedirem para explicar a lei de Arrhenius, dizes que é um assunto meio complexo, que não se consegue explicar numa conversa, e remetes para o fascinante novo livro do Jorge Buescu: "o fim do mundo está próximo?" onde explica este e outros assuntos bem interessantes e surpreendentes.

com sorte, a companhia costuma viajar com um termómetro, por qualquer razão de ordem médica ou fetichista, confirma que realmente acertaste no resultado e a noite pode virar escaldante.

12 Bitaites:

fatalista mandou o bitaite...

Parreira, continuas só, não é verdade??!!!

Quim Barreiros mandou o bitaite...

"Peguei peguei, peguei no teu grilinho" Talvez assim tivesses mais sorte com as mulheres!!!

Barbas mandou o bitaite...

Amor e uma tenda. Aposto que gostavas de medir a temperatura do termometro do simão. Podes construir a estatua com funções de radiador se os grilos nao cantarem muito.

parreirex mandou o bitaite...

@ fatalista: enquanto houver vinho e poesia nunca estarei só.

@ quim barreiros: dispenso essas mulheres que vão na cantiga do grilinho.

@ barbas: não apostes, que perdes. que estória é essa das funções de radiador??

P.S. isto não é suposto ser um post romântico, caso não tenham percebido.

Anónimo mandou o bitaite...

Não ligues ... eu achei o texto muito bem escrito e bastante interessante.A descrição do cenário é meticulosa mas envolvente, o caudal da narrativa corre num ritmo generoso mas sem ser demasiado condescendente... Um dos melhores posts do blog... Muito bom


Desdich

Tóchã mandou o bitaite...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tóchã mandou o bitaite...

parece-me bem. Mas para quem quiser brilhar ainda mais há outro truque meteorológico que se pode fazer, e com participação da babe, o que a deixara feliz e realizada.

Fiz esta treta para um trabalho da escola com a minha colega de trabalho que não teve os resultados esperados (os científicos, supostamente sim)

O aparelhometro é um higrómetro para medir a humidade ambiente:

Pegas num cavaco com uma das faces lisas. Fixas (de forma que ele rode, utilizando o orifício) um carrinho de linhas (do kit costura que a babe levou) ao cavaco e fazes uma marca no carrinho, que servirá de "ponteiro de medição".

Sacas com muito erotismo à mistura um cabelo da juba da babe. "Pregas" o cabelo no cavaco e dás três ou quatro voltas com ele no carrinho, e na parte inferior do cabelo colocas a aliança de comprometida da babe (pois depois disto já não precisa dela) para fazer de peso.

Aproveitas para fazer um cházinho à babe no teu campingaz e quando a água estiver a ferver colocas o aparelhómetro por cima do campingaz . Crias condições de humidade relativa 100%, o cabelo estica ao máximo e marcas no cavaco com o lápis de pintar os olhinhos a humidade 100%.

A parte de marcar o 0% humidade já não me ocorre e só agora, enquanto escrevia isto, é que me lembrei que era necessário, por isso a resposta fica delegada no Alemão (meteorologia!!!!)
dica: tenho ideia que tinha alguma coisa haver com o "diâmetro" da escala que deverá ser circular

Divides a escala e pauuuuu, brilhas, até porque não estou a ver forma de a gaja comprovar que isto não funciona e o raio do cabelo há-de “encolher” quando acabares o cházinho.

Aprendi, quando fiz este trabalho, que os higrómetros de precisão dos institutos de meteorologia usam precisamente cabelos humanos. Existem outros, mas estes são os mais populares, ou pelo menos eram.

Tóchã mandou o bitaite...

bem..já não me lembro se o cabelo tinha de ficar com um peso ou se era, também, fixo ao cavaco na sua parte inferior de forma a que, solidário com carrinho, o fizesse girar....ok..destinado a mais um fracasso, era o que era...

Paulo Alemão mandou o bitaite...

Não sei se os metereólogos suiços usam grilos, cabelos ou outra coisa qualquer. Parece é que eles percebem do assunto. Vi no inicio da semana passada a previsão para a semana inteira e não falharam uma! Previram sol para o inicio da semana, uma chuvada na quinta-feira e uma forte súbida de temperatura nos últimos dias da semana. Entretanto o instituto português de meteorologia nem consegue acertar o tempo do próprio dia...

Anónimo mandou o bitaite...

ate ha pouco tempo, antes dos sensores digitais, ainda se usavam cabelos para se medir a humidade, o cabelo humano é dos materiais mais sensíveis a esta variável ambiental...

parreira, mesmo não sendo este um post romantico, na minha opiniao safar-te-ias muito bem com a menina da história ;)

bem melhor que o tochã que qualquer dia parece o paulo alemao (nos seu piores dias de machista), cheio de lugares comuns como o estojo de costura da babe ou a exibição de conhecimentos comuns como se fossem inalcançáveis a qualquer menina...

só para dizer qualquer termohigrómetro calibrado lhe diria se tinhas razão ou eras só balelas...

raio de machos........

ni

Paulo Alemão mandou o bitaite...

@ anónimo

Acho que é a primeira vez que vejo alguem a considerar-me machista. :)
Põe-se a questão da definição de machista (o que relativamente a negatividade ou positividade é um cpnceito de natutrfeza ambigua, mas no teu caso claramente negativa). Segundo eu entendo é um gajo que confunde a via pública com uma pista de fórmula 1 ou alguma coisa desse género.
É verdade que nunca soube o que achar sobre mim próprio, mas machista nunca foi um atributo que alguma vez pensei em atribuir em mim próprio.

Seja o que for vou reflectir sobre a tua crítica. :)

célia mandou o bitaite...

@Paulo

o facto de achares que não consegues ter uma conversa interessante com uma mulher, dando a entender que o problema é das mulheres de um modo geral - como eu própria te ouvi dizer - parece-me ser uma atitude de alguém que considera o género feminino intelectualmente inferior. se achas que isto não é uma opinião machista...
também não encontro aspectos positivos na definição de machismo...

já agora, telmo, também gostei da história e não me pareceu um post solitário.