domingo, novembro 27, 2005

a peça que faltava

Parabéns ao "mochos não abortam", que acertou na personagem que faltava no fotografia do post anterior.
Trata-se, efectivamente, de Alex.

Personagem carismática que passou pelo departamento de matemática, Alex destacou-se na área do humor, assinando um espaço sobre o tema no jornal do NEMATEG - o ábaco. Pena não ter comigo um exemplar de tão nobre publicação, senão publicaria um dos seus apontamentos que, com toda a certeza, alargaria o sorriso na face dos leitores...
Discípulo de Jeremias Correia (com quem partilhou a residência), Alex distanciou-se do humor corrosivo do mestre, vindo a enveredar pelo chamado humor abstracto.

Desconhece-se o seu actual paradeiro, sendo que da última vez que foi avistado, vendia moedas numa feira de velharias...

7 Bitaites:

joana terra mandou o bitaite...

Eu tive um fraquinho por ele !!! ele era tão queridinho!!!

jose carlos reis mandou o bitaite...

Eu tambémmmmm !!!! Era um docinho o pikeno alex!!!

Antonio Guterres (ACNUR) mandou o bitaite...

Eu vi-o num campo de refugiados no Uganda !!! Estava com bom aspecto apesar de as feridas não sararem!!!

angelina jolie mandou o bitaite...

Ohhh yes, i saw him, please mr guterres stop touching me, he is a cute little man, i meen mr alex, not mr guterres !

Torre do Tombo mandou o bitaite...

Penso que uma das mais emblemáticas intervenções do Alex se pode reproduzir nestes termos:
-O que é que tu fazes depois de te a barbeares?
-Ponho after-shave claro...Tu não?
-Não, eu visto as calças...



O sentido exacto destas palavras aínda é hoje motivo de apaixonadas discussões nos circulos intlectuais

sanches mandou o bitaite...

Alex... esse deus...

Olavo o Obscuro mandou o bitaite...

Parreirex


venho por este meio reclamar da atribuição desse premio a esse gajo, porque eu Olavo o Obscuro também acertei na referida personagem. Um pedido de desculpas e a reposição da verdade é o que se exige.

Já agora: o alex júnior (grande flanqueador esquerdo e amante da poesia numerada) é neste momento empregado num restaurante no Luxemburgo. Sempre ganha mais de que um professor em Portugal