sábado, junho 30, 2007

Matemática politica ou a vida é um jogo



Via o bitoque , tomei conhecimento da serie de documentários da BBC the trap , apresentada com a sugestiva tagline «Human beings will always betray you. You can only trust the numbers. ».


A acreditar nas palvras de A.Cabral :« tece uma narrativa cozendo a invenção paranóica da teoria dos jogos à formalização da psiquiatria e da biologia evolucionista, liga a criação da teoria da public choice com a desmoralização do sector público e a gestão financeira dos serviços, gerando assim os mais grotescos vícios na vida pública e cultural». No fundo a serie de documentários debruçar-se-á ,provavelmente, sobre dois hotspots deste blog: a matemática (teoria dos jogos) e a sua influência nalgumas das linhas dominantes na politica dos nossos tempos.


Sempre a pilhar o bitoque, ficam aqui os links para os três episodios (pelo menos enquanto escrevo isto eles ainda se encontram disponiveis) :


Ep.1 - F**k you buddy (em 7 partes, primeira aqui)

Ep.2 - The lonely robot (em 9 partes, primeira aqui)

Ep.3 - We will force you (em 7 partes, primeira aqui)


Eu durante esta semana não devo ter tempo para ver... Se alguma alma caridosa os quiser sacar, agradecia muito (estou convencido que em breve o youtube vai receber um amável pedido no sentido de os remover...)



Já agora ,para quem se interessa por estas coisas, deixo aqui mais duas referências de relevo.


Neste blog , a metedologia objecto de análise no documentário é levada a um novo patamar de estilízação, agora são as recentes descobertas das neurociencias que servem de inspiração a algumas experiencias na ciencia económica.


Finalmente a entrada na wikipedia sobre o jogo do medricas também está muito engraçada, embora precise de relêr algumas partes com mais atenção...

7 Bitaites:

Paulo Alemão mandou o bitaite...

Vi os videos por alto, embora que o meu inglês relativamente fraco não me tenha permitido percebor o documentário ao pormenor.
Nesses videos fala-se de dua figuras que eu admiro, que são o de Friedrich von Hayek e Isaiah Berlin (em que o von Hayek é bastante polémico, tendo sido ele além de Milton Frieman, o prinipal guru do neoliberalismo económico).

À alguns meses li o livro "O gene egoista" de Richard Dawkins, onde ele também aplica a teoria dos jogos à biologia evolutiva e isso de uma forma bastante coerente.

Anónimo mandou o bitaite...

Pois o Hayek, aquele que disse:

Personally I prefer a liberal dictator to democratic government lacking liberalism. My personal impression — and this is valid for South America - is that in Chile, for example, we will witness a transition from a dictatorial government to a liberal government. And during this transition it may be necessary to maintain certain dictatorial powers, not as something permanent, but as a temporary arrangement.


Andas com uns modelos um pouco estranhos ger...

Anónimo mandou o bitaite...

Hayek que disse ainda:

In Portugal, the dictator Oliveira Salazar also started on the right path here, but he failed. He tried, but did not succeed

Anónimo mandou o bitaite...

Ger, repara que os links são só para as primeiras partes de cada um dos episodios...

Paulo Alemão mandou o bitaite...

@ anónimo

Desconhecia essas afirmações de von Hayek, que óbviamente são reprováveis.
É um bocado dificil perceber como é possível haver uma "ditadura liberal" se considerarmos os liberalismo em termos genéricos, ele deve se ter referido apenas ao liberalismo económico e não ao liberlismo genérico.
É preciso ter em conta que o liberalismo de von Hayek foi uma reacção aos horores do Nazismo e do Estalinismo, tal como o foi o caso nos casos Karl Popper, Ralf Dahrendorf ou Isaiah Berlin (sobre os quais possívelmente tambem arranjes afirmações desse género).

O que me isso levar a concluir? Que deve-se tentar atingir a utopia da independência sua própria posição relativamente à forma como se cresceu. O problema que vejo é que as pessoas normalmente defendem as posições sobre as quais foram educadas ou então revoltam-se e defendem o oposto.
A meu ver essa lógica deve ser rompida. Deve-se atingir a independencia relativamente a tudo.

Só ha poucas semanas comecei a ler coisas sobre os autores acima citados, e aínda não está concluído a leitura deles. Começou tudo com o meu interesse sobre a epistemologia de Popper, com a leitura de cenas sobre ele fui guiado a ler coisas sobre o liberalismo, que ele defendia

Paulo Alemão mandou o bitaite...

@ anónimo

«Ger, repara que os links são só para as primeiras partes de cada um dos episodios...»

Sim apercebi-me disso.
O segundo parece igual ao primeiro, não te terás enganado de copiar os links?

Tambem não tenho condições para sacar as cenas, porque não tenho computador próprio (tou agora a escrever no computador do meu irmão).

Anónimo mandou o bitaite...

Parece-me que não...O que acontece é que os episodios partilham um pequeno preambulo de 5 minutos. Depois disso, o primeiro fala do Hayek e o segundo do john major