quinta-feira, setembro 29, 2005

Portugal é um país anglo-saxónico!!!!!

Eu não acredito!
Isto não pode ser!
Estou chocado!
Estou traumatizádo!
Isto não pode ser, não pode ser, não pode ser!!!
Um gajo lá da Alemanha fez uma análise aos diferentes países da Europa, quanto ao desemprego e à pobreza, e fez adoptou as seguintes definições: Um país com...
- taxa de pobreza superior a 16% e população activa inferior a 65% define-se como um país de modelo mediteránico
- taxa de pobreza superior a 16% e população activa superior a 65% define-se como um país de modelo anglo-saxónico
- taxa de pobreza inferior a 16& e população activa inferior a 65% define-se como um país de modelo do Reno
- taxa de pobreza inferior a 16& e população activa superior a 65% define-se como um país de modelo escandinávico

Image hosted by Photobucket.com

Segundo essa definição Portugal é um país anglo-saxónico e não mediterrânico!
Mas será que Portugal é mesmo tão parecido com o Reino Unido???
- Existe uma proporção impressionante da população portuguesa, que trabalha na função pública, muito superior à do Reino Unido!
- A corrupção e as cunhas são uns valores fundamentais da sociedade portuguesa, coisa que não acontece em UK.
- Práticamente ninguém quer ser empresário em Portugal, coisa que não acontece em UK.
- O espírito pioneiro dos portugueses é extremamente reduzido, não existe caracteristica menos anglo-saxónica do que essa.
- Os governos em Portugal são muito menod estáveis do que em UK.
- etc.

Ai se fossemos anglo-saxónicos... não estariamos nesta trapalhada!

6 Bitaites:

Brigate rosse mandou o bitaite...

Com todo o respeito, penso que este estudo - pelo menos na forma como foi apresentado- segue o canone do modelo quirguimeno(relativo ao quirguiquistão: o tal país com dimensão semelhante à Alemanha cuja reforma na saúde prevê o encerramenro de todos os Hospitais do país com execepção de um na capital)

Baader-Meihoff mandou o bitaite...

Isto porque ,entre outras coisas, refere que a percentagem de população activa em Italia é pouco superior a 55% o que me parece muito estranho.
Afinal, se aos 55% Subtrairmos os desempregados (normalmente estão incluídos na população activa), temos que em Italia mais de metade das pessoas não trabalha!!!
A perpléxidade aumenta se me recordar que a idade de reforma em Espanha-que segundo o estudo também tem uma taxa de actividade inferior à nossa- é ,por enquanto,muito mais alta que a nossa.
Será que é o trabalho infantil que nos apróxima da vanguarda económica.

Coluna de Durutti mandou o bitaite...

No caso de os números de população activa não incluírem os desempregados, as conclusõesba retirar são um pouco diferentes mas a minha desconfiança permanece igual

catarina de bragança mandou o bitaite...

a culpa desta confusão é minha!

Paulo Alemão mandou o bitaite...

O gajo, que fez isto quis dizer que uma cóta de estado superior implica uma melhor sociedade, pelo exemplo dos países escandinâvicos.
Só que ele esqueceu-se de um pequeno pormenor!
Nos países escandinâvicos as pensões são todas financiadas atravês de impostos, enquanto que nos outros países são feitos descontos para a segurança social, que não contam para a cóta do estado!

Ou seja os impostos elevados e a elevada cóta dos estado nos países escandinâvios são em parte justificados por esse facto!

Agora, nem imaginam a minha estupefação, quando vi que ele considerou a sociedade portuguesa uma sociedade de modelo anglo-saxónico!

Pequena Lontra mandou o bitaite...

mediterrâneo....
mediterrâneo....
país mediterrâneo....

digam 100 vezes para não esquecer!!!!!!!!!!