quarta-feira, outubro 25, 2006

a sigla

SCUT
Socrates Convenceu Usando Tangas

P.S. já agora, outra: CAFFDPA
Começo A Ficar Farto Deste Palhaço Arrogante

19 Bitaites:

Tóchã mandou o bitaite...

Parreira, gostava que esclarecesses a razão deste teu ultimo post, se tiveres na disposição.
Claro que tens direito a essa indignação mas torna-se difícil prever quais são as razões. Pessoais/profissionais concerteza não serão já que o teu ministério teve um aumento brutal no orçamento. Será porque decidiram acabar com a SCUT ridícula, suponho que a utilizes, que liga (Ovar, Ilhavo??) ao Porto que viaja paralela à A1 a menos de 10km de distância, enquanto o teu distrito não tem (ou não tinha ??) um quilometro de auto-estrada?
Devia ele, ter-se lembrado disso antes….pois….mas isso é uma premissa que já nos habituamos nas eleições, infelizmente, o povo gosta de ouvir ficção.

Bem, a verdade é que esse termo, “palhaço arrogante” até está bem conseguido. A realidade é que anda a colar-se à arrogância, do tido politico de referência desse mesmo povo, o que faz dele um palhaço! (tinha de ser)

smoking pampas mandou o bitaite...

Já agora Telmo, nao falas no referendo, no saneamento das finanças locais, nos milhões para a investigação, no estatuto da carreira docente, na avaliação dos docentes, na remodolação das urgencias, nos GIPS(que foram um sucesso, apesar dos nossos(?) bombeiros nao o reconhecerem ... e se acabaram com alguma scuts não é nada que não estivesse no PG (programa de governo)...

espero que a sigla P.S. ainda vá a tempo nesse teu post...

Tóchã mandou o bitaite...

Pela lá uma perola:
"Pare, Scut e Pague"

parreirex mandou o bitaite...

simples,
1º) as mentiras. Depois de fazer exactamente o contrário do que se propôs na campanha eleitoral em relação à duas questões, que eu me lembre, que lhe proporcionaram muitos votos: as não portagens nas scut's e o não aumento de impostos (já ninguém se lembra do iva...). Ainda em relação às SCUT, e em particular à SCUT que eu utilizo: precisamente por ser ridícula (mal construída, curvas perigosas, feita por cima do IC1) é que não deve ser paga. Ou será que vai ser passar a ser paga pelas conhecidas pressões da brisa sobre o governo alegando concorrência desleal com a A1. Ridículo. É como as Universidades privadas alegarem concorrencia desleal por as universidades publicas terem propinas mais baixas (ainda assim muito altas)
2º) o interior esquecido e ostracizado (como dizia o outro). Um dos aspectos que me é mais sensível e que Socrates trata com a sensibilidade de um elefante em loja de porcelana (como se diz). Fim de Urgências, maternidades, falta de incentivos ao investimento, enfim... (a scut para bragança não camufla esse esquecimento) Enquanto os brigantinos vão ficar a 2 horas do porto, eu continuo a ficar a uma hora do hospital / maternidade mais próxima. E, isto, para uma urgência, é urgente.
3º) medidas completamente absurdas. As taxas que vão começar a ser pagas pelas estadias nos hospitais não têm qualificação; o novo regime de impostos para reformados e deficientes é patético. Entre outras... Agora já não é a classe média que vai pagar a crise, como de costume. é a classe média baixa.
4º) a atitude de sócrates.

muitas outras razões há, mas não me lembro de tudo agora e estou sem tempo, que tenho que ir falar com um prof. mas espero ter passado a ideia.

Anónimo mandou o bitaite...

quanto às maternidades e ás urgencias o modelo adoptado pelo governo está a ser todo igual em todo o país. até mesmo em cantanhede já nao temos maternidade e vamos ficar sem urgencias no nosso hospital. Ou seja, não tem qualidade fecha-se.É tão simples quanto isto.

Quanto À obra de que tanto falas a culpa de certeza que não é do governo e muito menos deste governo. Se a estrada em questao está mal projectada a culpa é dos engenheiros incompetentes que temos, de certeza que não foi o socrates ou o durao que andar a projectar estradas...
Esse é o mal do nosso país: falta de fiscalização a todos os niveis.

Mentiras: Se bem me lembro a pergunta foi feita no debate na sic entre o socrates e o santana, se as scut eram para ficar. Ao que o socrates respondeu que sim eram para ficar se obedecessem a dois criterios:(riqueza da regiao e alternativas).

Quanto ao interior, nao se pode obrigar as pessoas a ficarem onde nao querem...pois tu, parreira, e mais alguns que eu conheço, nao ficaram no interior nem mesmo quando tinham la a maternidade e urgências...

quanto ás taxas nos hospitais ai sou obrigado a concordar contigo´...mas tb te digo que vai ser mt dificil tu estares nos que pagam...

Quanto á atitude do socrates: EXCELENTE.


va depois falamos que tb tenho aula

el desdichado mandou o bitaite...

@ smoking das pampas

Não queria falar deste assunto já que tenho a bizarria de só entregar a minha palavra a quem tem a boa-fé que só a humildade concede mas:
-O estatuto da carreira docente que tu, tal como a maioria dos jornalistas que escreve sobre o assunto, não leste uma linha ...Os pais avaliarem os professores? Com que competência????Se eles nunca o viram à frente... Imaginem que um professor que tambem é pai é avaliado negativamente pelos encarregados dos seus alunos, vai poder avaliar os professores dos seus filhos ...absurdo não é? ...Ainda assim está bem melhor qualificado que aqueles que nem professores são??? Avaliar os professores pelos resultados? Simples os professores dão nota máxima a todos os alunos( garantem no mesmo movimento o assentimento dos pais). -Não eles têm exames nacionais ...Têm??? Os professores primários têm exames????, Os professores do ciclo têm exames??? Os professores do 3º ciclo excepto português e matemática têm exames??? Os professores de Educação física têm exames? E para os outros : não têm mais de 60% dos alunos do secundario explicadores ... de quem é o mérito da nota: do professor do explicador ou do aluno (como é a minha opinião)? E acham que é a mesma coisa ensinar a uma turma de Bernardos Dinis Maria, Gonçalos: alunos de que toda a vida estiveram sujeitos a todos tipos de estímulos , que a alunos violados pelos pais que vão para as aulas charrados... Posso dizer que o meu pai geria uma dependência de uma empresa privada muito competitiva( foram recentemente considerados os melhores balcões da Europa) e não lhe era exigido o mesmo que a um balcão numa grande cidade ... Segundo o ECD e ao contrario do que dizem os jornais (que como vocês não sabem do que falam) essas distinções não existem –estão de facto formuladas mas de uma forma que na prática não tem consequências... ALIAS A LUTA DOS PROFESSORES É PELA INCLUSÃO DESTES FACTORES CORRECTIVOS NA AVALIAÇÃO E NÃO PELO FIM DA MESMA(COISA REPETIDA 1000 VEZES MAS QUE APARENTEMENTE VOCÊS NÃO QUISERAM OUVIR). EM PÚBLICO, MUITOS POUCOS SÃO OS PROFESSORES QUE DIZEM NÃO À AVALIAÇÃO
Se o ECD é tão bom porque mais nenhum pais ( e são muitos a avaliar os professores e de forma muito rigorosa) tem um modelo de avaliação deste tipo... são todos burros??? Tenho muito mais para dizer sobre este assunto, (sabiam que outro dos factores de avaliação é o abandono escolar ou seja agora um professor de …mmm geografia que tem 1h30 de aula por sema, pode ser co-responsabilizado pelo por u miúdo decidir que não quer acordar cedo (3 alunos meus (daqueles que iam charrados e que viam os pais de 15 em 15 dias desistiram por isso o ano passado) se o estatuto estivesse em vigor eu tinha sido responsabilizado) mas fica 3ª feira pessoalmente ... Antes de Pensarem em ASNEIRAS , OUTRAS ASNEIRAS E MAIS ASNEIRAS como aquelas que têm escrito aqui sobre o assunto friso só uma coisa : lembram-se no auge da luta das propinas de os comentadores dizerem que os estudantes de Coimbra eram todos ricos , tinham bons carros e só andavam em Coimbra pq tinham estudado em colégios onde a propina era muito alta... O que vos leva a pensar que este foi um caso único?

el desdichado mandou o bitaite...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
el desdichado mandou o bitaite...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
el desdichado mandou o bitaite...

conste que eu deixei voluntariamente de ser professor ( não é uma vida tão boa e com tantas regalias como vocês dizem) ; que eu sou muito critico com o tipo de trabalho dos professores, e que sempre entendi ser importante destinguir de forma rigorosa os bons dos maus professores, por isso me oponho a boa parte (não toda ) das propostas do Ecd. Que tem a sua popularidade sustentada pala ignorância e espirito revanchista de quem a apoia( os professores ao contrario de nós não fazem nada e têm só mordonomias) ( e os médicos -que chegam a trabalhar 65 horas semanais incluindo 24 horas de urgências seguidas- , e os juizes- que têm todas as semanas que ler milhares e milhares de folhas- e os policias- que são tratados abaixo de cão sempre que passam uma multa- e a administraçao pública -que o forum de Davos disse que em Portugal funciona muito melhor que a média as Empresas privadas) Aproveitando o provincianismo a inveja(numa frase farto-me de trabalhar , no país com sector privado menos produtivo da Europa, para os outros andarem para aí a viver às minas custas) o Governo garantiu mais uma maioria absoluta...

el desdichado mandou o bitaite...

Desculpem as patadas na língua mas isto saiu-me de um fôlego e eu não curto escrever no computador

el desdichado mandou o bitaite...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
el desdichado mandou o bitaite...

E em relação às SCUTS a questão não tão simples como vocês s têm formulado ... O problema é que algumas dessas scuts ( a costa da prata por exemplo) foram construidas em cima de estradas nacionais. Ora isto foi asneira grossa, já que estas estradas foram pagas com o dinheiro de todos e agora as pessoas que a pagaram não vão poder usufruír desse serviço. Ou seja a construção da auto-estrada: empreendimento privado com fins lucrativos, inviabilizou equipamentos públicos ao serviço das populações e PAGO POR TODOS

Público de hoje mandou o bitaite...

Surpresa: 2 artigos sérios (retirei partes de ambos) sobre o ECD e algum bom-senso do menistério:

«Os sindicatos reiteram que sempre concordaram com a avaliação de desempenho, contestando apenas os critérios propostos pelo ministério, embora se tenham disponibilizado ontem para aceitar as últimas alterações introduzidas pela tutela na avaliação»

«Na semana passada, o Ministério da Educação apresentou às 14 organizações sindicais uma quarta versão do ECD, na qual estipula que a apreciação dos pais no âmbito da avaliação do trabalho dos docentes é condicionada à concordância do professor.

A ponderação de critérios como os resultados escolares dos alunos e as taxas de abandono na avaliação de desempenho dos docentes também será revista pela tutela, nomeadamente para ter em conta o contexto sócio-educativo em que a escola está inserida.»

Percebem agora o meu desapontamento com alguns aplausos prococes?

Tóchã mandou o bitaite...

Positivo. Em vez de gastarem os minutos de fama nos horários nobres com manifestações e palavras de ordem (palavrões no caso da Madeira) podiam aproveitar esse tempo para brilharem com as tais alternativas para o caso das avaliações. Se existe avaliação exemplar noutros países porque é que não os ouço falar nelas nem os ver trabalhar numa adaptação ao nosso país no tempo que têm tido na comunicação social?

É que com uma avaliação rigorosa e verdadeira matavam dois coelhos de uma cajadada só. Ficavam bem avaliados, e aquela questão do “garrote” dos não sei quantos % que podem chegar ao topo de carreira, que tanto os atormenta, deixava de existir. Pois penso que ninguém tem duvidas…

QUANTO MAIS RIGOROSA FOR A AVALIAÇÃO PIOR É A CLASSIFICAÇÃO!!!

Não quero dizer com isto que sejam maus profissionais, mas a dedicação e vontade de educar é muito pouca, alias, outro tema que deviam discutir. Deixar de olhar para o umbigo e olhar para a “cabeça e mesmo o coração”.

Por exemplo: Não se questionam porque é que cada vez que têm uma reunião qualquer para tratar de problemas escolares ou de turma o recorrente para a grande maioria é dizer “que seca!!! Marcaram-me uma reunião para esta tarde. Aquilo lá não se faz nada!! Discute-se o sexo dos anjos!!! As mais velhas são umas galinhas!!! Não serve para nada”

(concerteza não será o discurso dos membros do balcão do BPI de Valença quando vão para as reuniões, a ver pelo sucesso! Parabéns Jeremias e restantes colegas!)

O que se faz nestas reuniões (até nas das notas, incrível)? Porque são uma seca? Porque não há vontade de ir? Porque se considera uma futilidade? Porque não são rentabilizadas? Porque? Sublinhe-se que isto é muito mau!

Outra questão que não percebo é o distanciamento que se quer dos pais. OK, se calhar o inicial não era o melhor. Mas não acho mau, eles, alguns deles, ou comissões deles, entrarem no processo. Vinculavam-nos à escola, promoviam a discussão da escola e professores em casa e na escola. Olha, se calhar podiam conversar sobre os filhos aparecerem charrados, ou seja fazer da educação o que ela realmente é em primeira instância, Escola (prof.), alunos, Pais.
Muitos pais são desinteressados, é um problema!! VAMOS INCENTIVÁ-LOS A PARTICIPAR EM VEZ DE OS ENXOTAR!!!

SIM, OS PROFESSORES ESTÃO CARENTES DE REALIZAÇÃO PROFISSIONAL, DE ESTATUTO NA SOCIEDADE!!!

NÃO ESTÃO CARENTES DE REALIZAÇÃO FINANCEIRA OU DE CARREIRA!!!
(Não é dread?)

Discutam isso em vez de problemas financeiros, de escalões, de estatutos e essas tretas!!! Deixem isso para os quadros inferiores do estado...

Tóchã mandou o bitaite...

(a parte final escapou à publicação, por isso aí vai)

É PRECISO COLOCAR OS PROFESSORES DENTRO DO ESPECTRO DA NOSSA SOCIEDADE ONDE ELES MERECEM!!! ONDE ELES TÊM DE ESTAR!!! NA POSIÇÃO PROFISSIONAL MAIS NOBRE APENAS ATRÁS DOS MÉDICOS!!! FINANCEIRAMENTE, A VERDADE, É QUE MENOS MAL COLOCADOS!!!

TRATEM DE LUTAR PELOS OUTROS ASPECTOS, O RESPEITO QUE MERECEM POR PARTE PRINCIPALMENTE DOS ALUNOS, A NOBREZA DE ENSINAR!!!

É claro que é principalmente responsabilidade da corja de sindicalistas que andam por aí e só abordam os temas que acabam todos nos fins financeiros e ao fim ao cabo direccionar as atenções do publico e as energias da classe para o que agora menos importa!!!

Não é menos verdade que a classe só se mobiliza em massa quando os temas são estes.

el desdichado mandou o bitaite...

Eu tinha dito que para falarmos do assunto na 3ª feira coisa que pretendo manter, ainda assim não posso deixar de fazer algumas considerações sobre o que foi escrito; são muitas as confusões nessas linhas mas vou responder apenas a uma parte delas, para evitar textos longos, já que me parece que ninguém leu com atenção o que por mim já foi dito sobre este assunto:



1) «Se existe avaliação exemplar noutros países porque é que não os ouço falar nelas nem os ver trabalhar numa adaptação ao nosso país no tempo que têm tido na comunicação social? » Porque a nossa comunicação social é bastante fraca e tu se calhar não prestas toda a atenção a este assunto ( o que é natural: no fundo eu também tenho uma ideia muito vaga e se calhar errónea do pacto da justiça ou da lei das finanças locais) . Repara que as alterações noticiadas no Público foram propostas pelos sindicatos…Não foram aliás as únicas, longe disso…
2) QUANTO MAIS RIGOROSA FOR A AVALIAÇÃO PIOR É A CLASSIFICAÇÃO!!! Pois eu tenho duvidas…Existe uma confusão em relação ao termo rigorosa: Não é rigorosa no sentido de difícil, é no sentido de serem minuciosamente escrutinados todos os critérios que podem revelam a qualidade do professor. Faz sentido confundir rigoroso e difícil quando falamos de um exame para poucos alunos mas quando a amostra é de centenas de milhar de pessoas o assunto é diferente…Por exemplo a avaliação dos magistrados é rigorosa mas não existe nenhum lugar do alto da hierarquia por ocupar, da mesma forma, ainda que a avaliação dos professores concluísse que a grande maioria era má, então ,atendendo a que em Portugal são milhares professores a leccionar (e quando são tentos maus é porque a culpa não é das pessoas,) obrigação do estado era recompensar os menos maus já que se tratam , por muito maus que sejam, dos nossos melhores recursos e como tal devem ser acarinhados e e diferenciados dos outros. Afinal entre dezenas de milhar conseguiram destacar-se.

el desdichado mandou o bitaite...

3) Outra questão que não percebo é o distanciamento que se quer dos pais.. Olha, se calhar podiam conversar sobre os filhos aparecerem charrados, ou seja fazer da educação o que ela realmente é em primeira instância, Escola (prof.), alunos, Pais. Pura ignorância !!!!! Não são poucos , na verdade são a maioria, os directores de Turma que depois de múltiplas solicitações sem resposta se dirigem aos domicílios dos encarregados de educação quando os casos são complicados …Desculpa lá mas é assim mesmo, acredito que a tua experiência em Trancoso seja diferente mas a minha que é um pouco mais exaustiva certifica isso…Dizer que isso é mentira é falar sem saber…Também é falso que se queira o distanciamento dos pais … é mesmo absolutamente delirante... Para começar todas as turmas têm um director que serve precisamente que dedica um espaço semanal para falar com eles… Mostrando praticamente todos disponibilidade para reunir fora dessas horas caso um encarregado esteja indisponível… Muitas reuniões com os pais actualmente até são ao Sábado…
4) Muitos pais são desinteressados, é um problema!! VAMOS INCENTIVÁ-LOS A PARTICIPAR EM VEZ DE OS ENXOTAR!!! Sinceramente não percebi o que quer dizer essa parte de os enxotar queres pormenorizar (não com 2 ou 3 exemplos particulares, com uma norma geral)…Muito grande foi a minha desilusão quando te vi a recitar esse argumento que a avaliação dos pais é uma medida para estimular a participação dos mesmos… Bolas é pena não estarmos a falar pessoalmente mas vou tentar resumir .Olha lembra-te quando o Durão Barroso queria reduzir os impostos sobre as empresas porque sendo mais baixos então as empresas começavam a pagar? O principio é o supervisionar a escolaridade do filho não é um direito, é um dever …Então um pai não cumpre os seus deveres e assim a bafejado com mais direitos??? Uma pessoa é irresponsável e por isso é premiada com mais responsabilidades???? Eu defendo o principio inverso o pai que não cumpre os seus deveres deve ser punido legalmente…

el desdichado mandou o bitaite...

5) Outro erro frequente nestas questões é o de pensar que a escola serve para servir os pais, e os seus alunos …Errado: a escola serve para servir a sociedade: é paga também pelas pessoas que não têm filhos e pessoas cujos filhos já saíram da escola, ora os interesses dos pais nem sempre são concordantes com os da sociedade…As associações de pais opuseram-se aos exames do 9º ano e pressionam o governo para atafulhar os miúdos de disciplinas (chegam a ser 13 no 3º ciclo), de forma a eles passarem mais tempo na escola . Se os pais tivessem influência na avaliação poderiam chumbar os professores exigentes dando prioridade aos mais benevolentes ( sobretudo nas zonas onde a maioria dos alunos só quer o 12º) , isto em prejuízo da sociedade que subsidia a escola, e só o faz porque ela pode melhorar o capital humano do país, gerando beneficio geral
6) SIM, OS PROFESSORES ESTÃO CARENTES DE REALIZAÇÃO PROFISSIONAL, DE ESTATUTO NA SOCIEDADE!!!TRATEM DE LUTAR PELOS OUTROS ASPECTOS, O RESPEITO QUE MERECEM POR PARTE PRINCIPALMENTE DOS ALUNOS, A NOBREZA DE ENSINAR!!! Aqui está a grande confusão: o assunto não é se os professores têm uma atitude imaculada ou se merecem ser empalados, o assunto é os elogios ao ECD, ora o problema é que no ECD nada é dito precisamente sobre estes assuntos ; legisla-se sobretudo na « REALIZAÇÃO FINANCEIRA OU DE CARREIRA!!! » precisamente os assuntos que tu consideras menores… A agenda deste ministério segue precisamente o roteiro que tu repudias. Nada do que é ali dito vai melhorar as reuniões nem alterar percepção da sociedade dos professores. E não venhas dizer que uma avaliação rigorosa vai impor um novo olhar da sociedade já que isso é pura demagogia :os efeitos vão ser sentidos essencialmente na remuneração dos professores e a isso as pessoas não têm acesso…


Como podes começar com o panegírico do ECD (exemplo de boa medida) para depois dizer « de estatutos e essas tretas!!! Deixem isso para os quadros inferiores do estado»?. Porque o que a razão do teu assentimento foi o tal espírito revanchista que eu falei: « Agora é que os professores vão ver…»

Tóchã mandou o bitaite...

Assim por alto e apenas alguns temas, ou não:

“Eu defendo o principio inverso o pai que não cumpre os seus deveres deve ser punido legalmente…”
De encontro ao que eu dizia, ou pelo menos pode ser visto como tal, não é nenhum princípio inverso. Então falas em total desinteresse voluntário e depois dizes que são premiados por desinteresse proibido? Falei em vinculá-los, em “obrigá-los”… A avaliar pelo interesse mostrado em assuntos escolares que melhor punição do que os obrigar a ir a estas reuniões e em consciência votar (introduzi o termo pela obrigação canarinha), avaliar. Essa avaliação será uma pequena percentagem e pode muito bem ser excluída se for totalmente contra a tendência das restantes formas de avaliação, para esse caso de professores menos benevolentes, e esses pais sim, empalados.

“Uma pessoa é irresponsável e por isso é premiada com mais responsabilidades?”
Eh eh eh….permite-me
“Uma pessoa é irresponsável e por isso é PUNIDA com mais responsabilidades?”
Não concordarás mais com isto? E vai de encontro com a tal punição.

“legisla-se sobretudo na « REALIZAÇÃO FINANCEIRA OU DE CARREIRA!!! » precisamente os assuntos que tu consideras menores… A agenda deste ministério segue precisamente o roteiro que tu repudias. “

Legisla-se remuneração quando se devia legislar educação. Uma faixazita com este slogan ficava bem!!! Invoquem-no. As faixas e as palavras dizem antes “legisle-se remuneração!!! Grande governo!!! São os maiores!!! Aahhhh!!!! Mas não é para aumentar???? Merda de Governo…BBBUUHHHHH”
E depois mais.
Isso do romantismo de aceitarem ser avaliados não é bem assim. A minha desinformação pelo tema já me permitiu ouvir isto, de quem está autorizado a falar por um grupo.
“ok, vamos ser avaliados. Mas se vamos ser avaliados e ter progressão na carreira em função disto, e se nem todos podemos chegar a professores de topo temos que receber mais por isso” Receber mais por ser avaliados?!?!?! basicamente foi isso que disseram, pois eu acho RIDICULO. Ou não!!! Se estiverem convictos que vão melhorar a educação acho bem que sejam recompensados. Mas aí então aceitam que “A agenda deste ministério segue precisamente o roteiro que tu repudias. “ não é verdade. Aqui só pode acontecer uma coisa ou outra!!!
E depois!!! A Agenda deste Ministério!!! Mas a agenda não será esta porque foram os pontos que os sindicatos quiseram discutir??? Se não fosse isso nem agenda existia, era aprovada, discutia-se apenas na AR, a carreira e ponto final. Repudio o facto de agenda ser esta sim senhor, foi precisamente isso que queria dizer com aquilo tudo. Repudio quem a induziu.


“Nada do que é ali dito vai melhorar as reuniões nem alterar percepção da sociedade dos professores.”

Tas a tentar dizer que se realmente existir competição válida e bem medida para se evoluir na carreira em vez de se o fazer pelo simples facto de respirar não irá melhorar a educação? E aqui realmente noto alguma incoerência no que disse ou venho a dizer. Legisla-se educação. Mas apenas se faz indirectamente.
Mas não é incoerência!!!!O que quero dizer é que uma mudança que se quer fazer para bem da educação (claro que o governo até estará (será?) mais interessado no que daqui financeiramente poderá advir, mas os sindicatos também. Tentam é puxar a corda para o outro lado) se tornou num esquema, para ambas as partes, financeira. A educação faz-se porque é obviamente inerente mas não primária na discussão!!!

“Por exemplo a avaliação dos magistrados é rigorosa mas não existe nenhum lugar do alto da hierarquia por ocupar”
Segundo sei (mas não tenho a certeza) existem alguns lugares altos na hierarquia que suponho que não estejam por ocupar. Mas não tem nada a ver com os professores, que todos chegam à hierarquia (escalão) alta. Aqui não há lugares para ocupar, chegam todos lá naturalmente. Nos magistrados existe rastreio, se estamos a falar da mesma coisa.
QUANTO MAIS RIGOROSA FOR A AVALIAÇÃO PIOR É A CLASSIFICAÇÃO
Isto naturalmente era provocação gratuita para introduzir o outro tema, também não acredito muito nisso, principalmente porque sei que a formação não é má e se eles souberem que estão a ser avaliados esmeram-se e têm condições para isso.

O distanciamento dos pais não é por federem, ou não os quererem nas habituais reuniões de turma. Essa desconversa é que é delirante. Distanciamento na óptica de entrarem neste processo e responsabiliza-los na educação escolar, trabalharem em conjunto. E sim, acredito que nesses tais casos extremos se desloquem a casa dos pais. O problema é que chegaram a extremos quando se calhar se podia ter evitado, se tivessem mais encontros. Era disto que falava.

“As associações de pais opuseram-se aos exames do 9º ano e pressionam o governo para atafulhar os miúdos de disciplinas (chegam a ser 13 no 3º ciclo), de forma a eles passarem mais tempo na escola .” Erro, sim senhor!!! Não concordo com esse exagero porque não tem jeito nenhum mesmo. E já agora se acho que alguém devia passar mais tempo na escola seriam os professores. Sei que não têm muitas das vezes condições, mas se conseguem meter essas turmas a ter 13 disciplinas em salas poderiam arranjar alguma forma.

"no fundo eu também tenho uma ideia muito vaga e se calhar errónea do pacto da justiça ou da lei das finanças locais)"
Percebo o que dizes e não estou obviamente tão atestado a falar do assunto como por exemplo tu e pode acontecer estar a dizer merdinha. Agora permite-me que te diga que devo estar melhor do que tu estas nas financas locais.
Cresci completamente no meio de professores, estudo (...) já há tempos infinitos, vivi ainda mais no meio de professores quando vim para aqui.


“que uma avaliação rigorosa vai impor um novo olhar da sociedade”
E claro que digo isto, obvio. Então se for para árbitros deliro!!!!