quarta-feira, julho 27, 2005

Poemas da vida de Cavaco Silva

A contemplação das lombadas faíscantes das antologias '' poemas da minha vida'' dos pré-candidatos Mário Soares, Manuel Alegre e Freitas do Amaral deixou o Prof Cavaco num estado de perturbação que os comuns mortais confundem com duvidas
Juntamente com a sua família (vulgo acessores), terá meditado nestes termos - um ser excepcional não tem de ser sempre excepção ou, dito de outra forma, um anormal não precisa de estar sempre em litigio com a norma.
Assim escoltado por musas alheias o prof. Aníbal dirigiu-se à redacção do influente matutino…Na ausência do sábio ancestral José Manuel Fernandes, coube ao editor de cultura Nuno Pacheco a honra de Privar com o Messias macroeconómico. Devido a alguma singularidade na sua disposição, provavelmente motivada pela emoção do momento, o reputado jornalista não se mostrou absolutamente entusiasmado com a proposta do superlativo estadista; confessou, no entanto, o desejo de incluir o nome do professor cavaco na próxima série do diário Sonae “Anedotas da minha caserna.”. Sobreviveu a esta ideia um animado confronto de opiniões que inclui a enigmática referência: ’’ olha que eu telefono aos accionistas desta…’’. Tudo ficou aí resolvido.

Os Poemas incluídos são:

A macroeconomia em curva recessiva-------F. Andersson
Teoria oblíqua da mercadoria desvalorizada----L. kransky
Correlação do superavit com investimento semi-público em contexto de risco---H. Goebels
O Psi-20 no campo--------V. Loureiro
A Desvalorização do rublo enquanto estratégia de contenção-----S. Iuram
E outros dos mesmos autores
Ainda um poema de Fernando Peça (Nuno Pacheco - Não será Fernando Pessoa, Cavaco - Não sei… Qual é o do bigode?) e o Baza Baza de Boss A. C., que, como estarão lembrados, foi o responsável pelo hino da sua campanha de 95.



Uma selecção eclética de um dos poucos contemporâneos que pode legitimamente reclamar a herança dos homens da renascença; capaz de animar qualquer serão discorrendo abundantemente sobre todos os assuntos que interessam o género humano: da economia às finanças, da fiscalidade à contabilidade, do investimento ao desinvestimento…Senhor ainda de modos aristocráticos - não fala com a boca cheia de bolo-rei - ; dono de uma intuição perplexizante - foi ele que nomeou Santana Lopes para Secretário Geral da Cultura (num gesto justamente comparado à oportunidade que Vale e Azevedo deu a Mourinho) -, Cavaco Silva pode ser explicado como sendo um ponto de fuga espiritual… para onde convergem as linhas da sensibilidade, da tolerância interior, do conhecimento da natureza humana…
Fuga para a frente a um passo do abismo parafraseando alguém.

3 Bitaites:

raquel prates mandou o bitaite...

entra na onda... em nome de Portugal!

Bolo rei mandou o bitaite...

Oh anibal, vai mais uma fatia????

furtado mandou o bitaite...

king Cake sou eu!