terça-feira, fevereiro 05, 2008

Powerpoint é uma merda

Paira em tudo o que é apresentações e seminários a epidemia das apresentações Powerpoint. Nas primeiras apresentações que eu vi (no departamento) até achei interessante essa ferramenta, o que veio a mudar. Essas apresentações caracterizam-se pela passividade tanto do público como do próprio apresentador, ele limita-se a ler os tópicos e dar uma pequena explicação do mesmo. O Powerpoint é a maior aberração que saiu da Microsoft, estou até em dúvida se não serão preferíveis apresentações em acetato...

3 Bitaites:

Célia mandou o bitaite...

Estás a dizer mal da ferramenta mas, na verdade, o que criticas é o modo como é usada.

O que indicas como negativo no powerpoint pode ser feito com acetatos - e penso que muitos de nós já assisitimos a exemplos desses.

Mesmo sem powerpoint ou acetatos uma apresentação pode ser aborrecidíssima e exigir do público apenas que escreva o que se vai dizendo. Imagina, por exemplo, um professor que apenas lê e escreve no quadro os seus apontamentos.

Eu uso powerpoint em algumas das minhas aulas e gosto de acreditar que faço bom uso disso (os meus alunos poderão, obviamente, discordar). As aulas tornam-se mais rápidas e dinâmicas. Por um lado não perco tempo a escrever definições, fórmulas, gráficos e outras coisas no quadro e, por outro, tenho as apresentações feitas para só avançar/mostrar algumas coisas no momento certo (só depois de obter algumas respostas dos alunos, a maioria das vezes).
Eu não me limito a ler o que está nas apresentações, estas servem de apoio, contém aquilo que eu escreveria no quadro (e alguns extras).
Podes dizer que isto pode ser feito com acetatos mas exige muito trabalho (desnecessário) com papelinhos a tapar, sobreposição de acetatos,...

Há outra grande vantagem nestas apresentações: a poupança de recursos.

Mas, para os opositores da Microsoft, o OpenOffice tem uma ferramenta semelhante. O Latex também permite fazer apresentações (mas este eu nunca experimentei).

Anónimo mandou o bitaite...

Por acaso acho que o powerpoint não saíu da microsoft, foi comprado(e depois desenvolvido)pela empresa Bill Gates nos anos 80,tendo sido originalmente concebido para auxiliar vendas.

Não percebo esse revival dos acetatos: afinal que conseguem eles fazr que um powerpoint não consiga?

Anyway a maior aberração da microsoft é sem duvida o nivel avançado do minesweeper, frequentemente ficas numa situação onde mais de uma solução é possivel, sendo elas absolutamente complementares,desta forma pensar de forma impecavelmente lógica não é garantia de vir a ser bem sucedido.

Ger mandou o bitaite...

Eu disse acetatos porque assim o apresentador é forçado a mexer-se para por os acetatos, enquanto que nas apresentações Powerpoint em muitos casos ele limita-se a clicar no rato.

É claro que o Powerpoint pode ser útil quando é considerado um apoio e não a essência de uma apresentação.

Tambem não se pode dizer que o que moveu este post foi uma aversão cega à Microsoft, tendo em conta que considero por exemplo o Excel uma ferramenta boa e poderosa.